Face a face com o sobrenatural. Baseado na série de Meg Cabot, 'A Mediadora'.
 
InícioPortalFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Bem vindo!
Grupos e suas características Atrama

Deu-se inicio de mais um semestre na cidadezinha de Carmel. Misterios estão sendo, pouco a pouco, revelados e segredos antes bem guardados, estão começando a vir a tona. Bruxos, Mediadores e Fantasmas se encontraram, chocando-se uns com os outros, e sem conseguir evitar os ligigos, as paixões avassaladoras, o ódio ou o amor. E agora? Que escolha você fará?

Bem vindo ao jogo!
Big Brother Carmel
- CALENDÁRIO -


Dia on:
11 de Setembro
Clima: Levemente fresco em Carmel. Algumas nuvens começam a nublar o céu; uma ameaça delicada à uma chuva vindoura.
Horário: Noite.

OFF: Favor finalizar suas ações até o dia 14 de setembro. A partir daí, poderão postar livremente na categoria Big Brother Carmel. Ps.: Só poderão postar os personagens que receberam uma mp da Admnistração.
Últimos assuntos
» Jogo - Continue a historia com 3 palavras...
Grupos e suas características EmptySex Dez 27, 2013 1:02 am por lagartixa3

» Flood 5
Grupos e suas características EmptyQui Dez 22, 2011 6:30 pm por Summer Martin Webber

» assay
Grupos e suas características EmptyQui Ago 04, 2011 9:50 am por Convidado

» Insurance
Grupos e suas características EmptyQui Ago 04, 2011 6:29 am por Convidado

» benefits of taking fish oil
Grupos e suas características EmptyQua Ago 03, 2011 11:45 pm por Convidado

» System Caffeine Nervous Sympathetic
Grupos e suas características EmptyQua Ago 03, 2011 9:36 am por Convidado

Links Uteis
Grupos e suas características Linksuteis

Regras gerais
Trama do Jogo
Dicas Para Iniciantes
Grupos e Espécies
Personagens Cannons
Lista de Avatares

Destaques
Grupos e suas características Celebridades

- Cadance Fox -Destaque Pesonagem Feminino

- Neil Acker -Destaque Pesonagem Masculino

- Romeo Montecchio e Juliet C. Carey. -Casal Destaque


- Rp destaque -Rp destaque
Parceiros
Grupos e suas características Parceiros

Twilight Chronicles RPG Malfeito-Feito RPG Fórum Central tl tl
Créditos
Grupos e suas características Creditos

© Shadowland Tales é uma criação de Dahiane e Alessandra. Todo o conteúdo do site pertence às Administradoras.
Agradecimentos à Meg Cabot, por ceder-nos a maravilhosa série de livros 'A Mediadora', e aos players e jogadores do board.

Proibida a Cópia total ou parcial.
Obrigada.

Compartilhe
 

 Grupos e suas características

Ir em baixo 
AutorMensagem
The Shadow
Admin
Admin
The Shadow

Mensagens : 528
Data de inscrição : 15/09/2008

Grupos e suas características Empty
MensagemAssunto: Grupos e suas características   Grupos e suas características EmptyQui Set 18, 2008 11:53 pm

Para ter uma noção mais apurada do jogo, e mais certeza na hora de escolher a espécie a qual seu personagem vai pertencer, leia atentamente esse tópico para melhor entendimento.


GRUPOS:


Humanos::

Os seres humanos são pessoas normais. Em geral, quando próximos à presença de um fantasma, sentem arrepios em todo o corpo, e também pontos gelados, alguns mais sensíveis às questões sobrenaturais, podem também ouvir sussurros ao acaso, de fantasmas, e também, a depender da força espectral, os fantasmas podem ‘’brincar’’ com os humanos, em coisas mais diversas, como bater portas, derrubar coisas, só para deixá-los amedrontados. Os fantasmas que têm algo a tratar com os humanos tendem a ser possessivos no sentido de querer passar a sua situação ou no caso de vingança, assim, eles podem começar a fazer mal para os humanos, ou seja, utilizando-se de algo matéria para agredi-los fisicamente e causar dores e até mortes.

Por isso, o trabalho dos mediadores é demasiado importante, no sentido de deixar os fantasmas irem em paz, e deixarem os humanos, e seu desejo de vingança, assim, a missão dos mediadores é trabalhar com o lado espiritual e material. Fazer com que os fantasmas deixem seus desejos vingativos, ou suprindo os últimos anseios daquela pessoa.

Muitas vezes, os mediadores têm que prevenir os humanos, desses eventos sobrenaturais, então, existem alguns poucos humanos que sabem da existência de pessoas como mediadores.

Como a crença de fantasmas, espíritos e afins são bem cultuadas em culturas mundiais, todo ser humano sabe sobre os fantasmas, mas a crença de sua existência varia de pessoa para pessoa.

No mais, os humanos não sabem sobre os mediadores, assim como também não sabem sobre os bruxos e deslocadores (exceto por uma minúscula minoria)





Fantasmas: - O que são fantasmas?

Fantasmas são uma “aparição” dos mortos. Um fantasma é suposto ser o espírito ou alma de uma pessoa que permanece na Terra depois de seu falecimento.

Cada cultura no mundo contém histórias sobre fantasmas, mas as crenças divergem substancialmente de acordo com o período e local, muitas vezes discordando sobre o que são fantasmas e se realmente eles existem. Segundo a Enciclopédia do Sobrenatural o termo "Fantasma" normalmente se refere a "aparência imaterial" de uma figura humana que, se identificável, é de alguém falecido

O termo "aparição", como fantasma, é usado popularmente por séculos, mas não é um termo que possa ser definido clara e precisamente. As aparições não são vistas por todo mundo. Ou seja, os fantasmas não podem simplesmente escolher aparecer para alguém que lhe apetece. Só pessoas dotadas de uma parcela mais sobrenatural consigo, conseguem vê-los, tocá-los e falar com eles a qualquer momento. Estas pessoas são os Mediadores e Deslocadores.

Em suma, os indivíduos que permanecem nesta ‘dimensão’, mesmo após sua morte, possuem uma causa para isso. Os principais motivos para que não sigam seu ‘caminho’ são questões pessoais geralmente relacionadas a assuntos mal resolvidos quando em vida. Em geral, eles só seguem para a pós-vida quando resolvem estes pequenos [ou grandes] detalhes. Do contrário, podem ficar séculos “perambulando” por aí. Alguns fantasmas, ou espectros, chegam a zombar dos humanos, atormentando -os com as mais diversas formas [como arrastar correntes, bater portas, mover objetos e etc.].

Esses indivíduos, no entanto, não podem causar dano aos humanos através de contato direto [pele com pele]. Contudo, depois de algum tempo como fantasmas, esses espíritos adquirem “dons” sobrenaturais como fazer objetos voarem. No começo, eles não tem conhecimento deste fato mas, Através do tempo, os fantasmas aprendem que conseguem fazer coisas mais fantásticas e, se em vida não se tratavam de pessoas boas, podem usar isso para o mal.
Inclusive, é possível a “troca” de alma em um corpo. Eu seja, um “fantasma” [com a ajuda de um mediador, bruxo ou deslocador] pode realizar a ação de tirar a alma do corpo de alguém, e introduzir a alma deste fantasma no mesmo. Assim, este fantasma iria viver no corpo da pessoa viva, e a alma que estava anteriormente nesta, fica no lugar da do fantasma, ou seja, perambulando por aí. Obviamente esta é uma ação que não é bem encarada por ninguém; mas nem todo fantasma é bom. Existem alguns bastante perigosos por aí...

Para os humanos e bruxos [que só vêem os fantasmas através de invocação] os fantasmas são invisíveis. Eles nem ao menos sentem a presença dos fantasmas, exceto quando atravessam o corpo destes. Com a ação, sentem um quase imperceptível frio ou ponto gelado.

No entanto, para os indivíduos que vêem fantasmas, os últimos são extremamente pálidos, emanam uma cor prateada e se observar bem, se verá uma luz ao redor do corpo do espectro.
Podem atravessar paredes e qualquer outro material.






Bruxos:

Por volta de 1690, a vila de Salém, uma Colônia da Baía de Massachustts, onde hoje é a cidade de Danvers, ficou famosa pelo julgamento e a condenação à morte de várias famílias acusadas de bruxaria.
Em 27 de maio de 1692 o recém chegado governador, Sir William Phips, fundou um Tribunal especial de Oyer e Terminer composto de sete juízes para julgamento dos casos de bruxaria. Como reflexo desta ‘perseguição’ as famílias Nurse, Carey, Martin, Hoew, Good e Wildes foram quase completamente exterminadas na chamada caça-às-bruxas.

No entanto, através de juramentos e pactos de silencio, poucos descendentes conseguiram fugir, com a finalidade de não deixar desaparecer os peculiares dons que lhe foram dados através de uma linhagem de sangue. Quatro “representantes” contendo o sangue de cada uma das famílias, fugiram para a América e permaneceram calados e escondidos; adquirindo novos sobrenomes e segregando intrinsecamente o segredo de poder que as famílias possuíam.
Três séculos depois, a população herdeira das seis famílias cresceu muito mais do que era previsto. O sangue dos Carey, Martin, Hoew, Wildes e Good circulam pelos mais diversos paises. Depois de um tempo, não mais controlaram a quantidade de herdeiros; apenas deixaram que ela crescesse. Tecnicamente, esses herdeiros sabem que possuem certos ‘dons’. Esses dons consistem em saber realizar feitiços de todos os tipos, poções e até mesmo terem uma visão mais aguçada para os aspectos sobrenaturais.

Todavia, há consangüíneos que não possuem o conhecimento disto. Enquanto alguns enxergam isso com ganância, outros nem ao menos sabem que possuem este poder em seu DNA. É preciso cuidado, precisão e controle para administrar os ‘poderes’. Os descendentes que decidem seguir mais profundamente suas raízes, acabam descobrindo a existência dos fantasmas muito cedo e, em certos casos, os mediadores; os deslocadores, no entanto, quase sempre são confundidos com estes últimos.
Os bruxos não encaram o “trabalho” dos mediadores como uma coisa boa. Alguns os encaram como rivais e atritos entre esses dois “grupos” são geralmente presentes. Não obstante, misturam-se normalmente com humanos sem dotes para-normais. Não são diferentes no aspecto físico e nem psicológico.

Atenção: Os Bruxos do Shadowland não tem nenhuma ligação com Harry Potter, de JK Rowlin e, tampouco, usam varinhas ;]





Última edição por The Shadow em Sab Set 20, 2008 11:48 pm, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário https://shadowlandtales.forumeiros.com
The Shadow
Admin
Admin
The Shadow

Mensagens : 528
Data de inscrição : 15/09/2008

Grupos e suas características Empty
MensagemAssunto: Re: Grupos e suas características   Grupos e suas características EmptySex Set 19, 2008 12:29 pm

Mediadores:

Os mediadores nascem como humanos normais, mas com a diferença que tem o dom de ver/falar/ouvir/ sentir um fantasma. Ninguém sabe ao certo como os mediadores surgiram, se já houve outros durante muito tempo, ou algo mais sobre eles, não existe literatura ou muita fonte verídica sobre a verdade.

A maior peculiaridade a respeito dos mediadores, é que, a sua capacidade de lidar com fantasmas, também se amplia ao plano físico, ou seja, eles podem tratar com os fantasmas também de forma material, tendo pleno contato com eles (ou seja, podem tocar, sentir, e ter qualquer outro contato que quiserem)

A existência dos mediadores é de suma importância tanto para os humanos, quanto para os fantasmas. Para esse primeiro grupo, porque, os fantasmas que permanecem nesse plano, têm assuntos inacabados, seja uma mensagem, ou um sentido de vingança, então eles tentam a qualquer custo, manter contato com humanos, então, os humanos geralmente são importunados por esses fantasmas, desde coisas pequenas, até atentados à vida dos que ficaram, é missão dos mediadores é tentar contornar situações como essa, e levar os fantasmas para o lugar que eles pertencem.

E para o grupo dos fantasmas, os mediadores fazem um importante trabalho psicológico, ou seja, tentam tirar o desejo de vingança deles para com os humanos, e conseguem que eles terminem sua existência em paz, ou então, levam sua mensagem ansiada para àqueles a que se referem. Mas nem sempre esse trabalho é conseguido. Certos fantasmas não conseguem se desprender, e acabam por se voltar contra os próprios mediadores, deixando-os numa situação arriscada.

Mas esse é só um do viés dos fantasmas, existem outros que, conseguem ter uma boa socialização com humanos/mediadores, mas aqueles que se socializam e permanecem por um grande período de tempo no plano terrestre, são casos excepcionais.






Deslocadores:

O Dr. Oliver Slaski, um arqueólogo da década de 40/50 gastou anos em uma continua e árdua pesquisa para traduzir um texto na parede do tumulo de Tutancamon. Ele chegou à conclusão de que no Egito antigo havia um grupo de Xamãs que tinham a capacidade de viajar ao reino dos mortos sem, de fato, morrer. Esses Xamãs eram chamados, pelo que o Dr. Slaski pode traduzir, de deslocadores.
Eles podiam se deslocar deste plano da existência ao próximo e eram contratados pela família dos mortos para agirem como guias para os espíritos, com o intuito de garantir que seus entes queridos terminassem onde deveriam, em vez de ficar perambulando sem objetivo pelo planeta.
No entanto, apesar de o arqueólogo ter absoluta certeza de sua tese, esta não foi bem aceita na sociedade. Na época a teoria foi muito zombada por céticos.
De todo modo, Oliver Slaski disse plena verdade. Ele mesmo possuía o forte segredo de que era um deslocador.

Segundo Slaski, que escreveu esta tese a respeito, no Egito antigo havia os médiuns comuns, ou, se você prefere, os mediadores. Mas também havia deslocadores. A quantidade de deslocadores, aliás, é menor que a de mediadores. Muitos destes até não tem consciência de todo o seu potencial, confundido-se, frequentemente, como sendo mediadores.

Embora os Deslocadores tenham todos os ‘poderes’ dados aos mediadores, eles são dotados de ‘dons’ ainda mais extensos.
Ex.: Os mediadores, para passar para o plano espiritual, precisam de um ritual de ‘exorcismo’, porque, assim, suas almas saem de seus corpos e eles podem ‘visitar’ o segundo plano [mas por apenas 15 minutos]. Já os deslocadores precisam apenas pensar no lugar e se “teletransportarão” para lá. Assim também se dá com qualquer outro lugar.

Além disso, outro poder peculiar é que esse grupo pode viajar pelo tempo/espaço. Ou seja, ele pode voltar no tempo. Não se tem registros de casos em que deslocadores viajaram para o futuro [levando em conta que praticamente não há nenhum registro sobre deslocadores], no entanto, se eles tiverem em mãos algum objeto que pertenceu a alguém do passado e estando no lugar onde esta pessoa esteve, os deslocadores podem se deslocar no tempo.
Por exemplo: Eu quero voltar no tempo em que minha bisavó viveu. Então, eu vou até o lugar onde ela habitava, pego alguma coisa quer lhe pertenceu, penso na época e me desloco instantaneamente para lá.

No entanto, vale ressaltar que não é tão simples quanto parece. É exigido um grande esforço [físico e mental] para se deslocar através do tempo. Alguns dos reflexos disto é o envelhecimento precoce e a exaustão; também de danos físicos.
Além disto, é preciso ter consciência das conseqüências que mexer no passado pode trazer ao presente. Por isso, um deslocador precisa saber exatamente o que quer se vier a fazer isso.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário https://shadowlandtales.forumeiros.com
 
Grupos e suas características
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Copa União - Fase de Grupos: Gabriel Paiva Vs. Belugha Belrog
» Copa União - Fase de Grupos: Zack Yochi Vs. Joul Terri
» Caça a Bandeira
» Copa União - Fase de Grupos: Igneel Scarlet Vs. Nico di Angelo
» Copa União - Fase de Grupos: Seth Malik Vs. June

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
- :: Shadowland Tales :: Inscrições :: Trama Geral e Regras-
Ir para: